ABU DHABI

É a capital dos Emirados Árabes Unidos que fica fora do continente. Cercada pelo mar do Golfo Pérsico, com praias de areia branca e mar azul, Abu Dhabi é um colírio para os olhos. Tem foco na exportação de petróleo e região ostenta os grandes e modernos arranha-céus e os megacentros de compras. Além disso é a mais conservadora e tudo isso reflete na religiosidade. Abu Dhabi é predominantemente muçulmana, onde o Islã é mais do que uma religião, é uma forma de vida que dita o que vestir, comer e como se comportar.

ONDE ir

ABU DHABI

  • Parque Ferrari World
  • Louvre Emirates
  • Mesquita de Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan
  • Emirates Palace
  • Yas Island
  • Onservation Deck at 300

ONDE ficar

ABU DHABI

  • Corniche é um bairro moderno, tem praia, e hotéis por toda orla. Oferece ônibus, táxi e passeios a pé. Por ser um dos melhores lugares para se hospedar, você consegue ir para muitas atrações rapidamente.
  • Centro: aqui é o coração da cidade, mas os hotéis são mais alto padrão, o que pode fazer as hospedagens saírem mais caras, por estarem ao lado das atrações turísticas.
  • Saadiyat Siland: é um bairro com muitos hotéis luxuosos e hospedagens bastante caras. Porém é uma das áreas mais lindas de Abu Dhabi e tem a melhor praia da cidade.
  • Yas Island: é onde fica o Circuito Yas Marina de Formula 1 e do parque da Ferrari. A única desvantagem é que acaba ficando longe da maioria das atrações.
  • Grande Mesquita: fica no extremo Sul e próxima a uma grande atração de Abu Dhabi. Pode ser mais longe do restante das atrações, mas com certeza os valores são bem mais em conta.

O QUE fazer

ABU DHABI

  • Mesquita de Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan repleta de mármore branco, a Mesquita tem quatro torres de 100 metros de altura, 82 cúpulas, também em mármore e o maior tapete persa do mundo. O piso com magníficas pinturas florais trazidos de várias partes do mundo estão em toda parte. São 96 colunas internas forradas em madrepérola e o lustre principal, de 15 metros de altura, é cravejado de cristais Swarovski. A parede tem escrituras iluminadas em fibra ótica. Algo realmente indescritível.
  • Emirates Palace: é um hotel cinco estrelas, que tem visual espetacular. Caso não possa se hospedar, vá para um chá, almoço ou jantar, ou um tour guiado. Rende lindas fotos.
  • Parque Ferrari World: tem a montanha-russa mais rápida e com o maior looping do mundo. Os amantes de carros podem aproveitar para conhecer novos simuladores e muita adrenalina.
  • Louvre Emirates: é a filial do maior museu da França. O único fora de Paris é um lugar certo para os amantes da arte.
  • Onservation Deck at 300: fica na Etihad Towers, no 74º onde está a vista mais linda do pôr-do-sol no deserto, além de ver toda a cidade de cima.

NOSSAS dicas

ABU DHABI

  • A visita a Mesquita de Sheikh Zayed bin Sultan Al Nahyan é totalmente gratuita, inclusive com guia. Mas para entrar há normas. Mulheres devem usar saia comprida, manga comprida e lenço na cabeça. Caso não tenha, deixe um documento e use as roupas disponibilizadas pelo templo.
  • Em Abu Dhabi é permitido dar as mãos, mas beijar e fazer carícias em público é, além de ofensivo, crime. Para eles é um tipo de assédio sexual. Caso seu beijo for mal visto e alguém faça uma queixa formal na polícia, a situação pode mudar drasticamente.
  • Nas praias existem seguranças que controlam o comportamento dos casais e na faixa de areia existem placas informativas sobre as condições de uso das praias e comportamento.
  • As mulheres devem sempre cobrir os ombros e joelhos, evitando transparências e decotes excessivos.
  • É recomendado não tirar fotos de pessoas em lugares públicos, especialmente de mulheres e crianças, sem permissão. Mesquitas (com exceção da Grande Mesquita) e instalações militares também não podem ser fotografadas.
  • O consumo de bebida alcoólica é permitido apenas para não muçulmanos, maiores de 18 anos e em lugares licenciados, como bares, espaços privados, hotéis e restaurantes.
  • Durante o Ramadã os não-muçulmanos devem apenas respeitar o mês sagrado e abster-se de comer e beber em locais públicos durante o dia. Muitos restaurantes efetivamente se tornam locais “privados”, cobrindo as áreas de refeições da vista do público.