HANÓI

A capital do Vietnã é conhecida pela cultura e arquitetura. Construções centenárias e com influências chinesa e francesa. Uma mistura que só podia resultar numa beleza indescritível. O centro da cidade é caótico, mas o passeio pelas ruas do Bairro Antigo, com ruas estreitas vão dando o ar de tudo que Hanói tem a oferecer. Além dos templos e a peculiar gastronomia.

ONDE ir

HANÓI

  • Bach Ma
  • Ha Long Bay
  • Lago Hoan Kiem
  • Templo Ngoc Son
  • Tháp Rùa
  • Ponte Huc
  • Khu phố cổ Hà Nội
  • Templo da Literatura

ONDE ficar

HANÓI

  • Old Quarter ou Centro antigo: é um bairro central, onde tem a feira noturna e o centro nervoso e caótico de Hanói. A vantagem é que ele é seguro e está próximo dos principais pontos turísticos da cidade, que podem ser percorridos a pé.
  • French Quarter é o bairro mais luxuoso de Hanói. As ruas são mais largas, as lojas mais caras e oferta de hotéis é voltada a um padrão mais alto de viagem.
  • Lago Hoan Kiem: ficam bons hotéis e numa região central, mas longo do centro caótico de Hanói. Os preços acabam sendo intermediários aos demais bairros.

O QUE fazer

HANÓI

  • Bach Ma: é um templo que homenageia um cavalo lendário
  • Ha Long Bay: a mística baía com mais de 2 mil ilhas declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.
  • Lago Hoan Kiem: é mais que um cartão postal, é um dos pontos mais agradáveis e que também serve como refresco para o calorão vietnamita. Aqui é o ponto de encontro dos moradores e turistas. A margem é cheia de cafés, restaurantes e bares, afinal este é o centro turístico. Procure um lugar com terraço para ter a melhor vista enquanto bebe um drink ou toma seu café.
  • Tháp Rùa: no centro do lago existe uma pequena ilha, a Tháp Rùa, ou Torre da Tartaruga, um dos símbolos da cidade. Passeios de barco são oferecidos até a ilhota a um pequeno custo.
  • Templo Ngoc Son: também fica no lago e é um dos 600 templos e pagodas de Hanói. Provavelmente o mais visitado, para visitar é preciso passar pela charmosa Ponte Huc.
  • Khu phố cổ Hà Nội: é o centro nervoso de Hanói, onde se vende de tudo. No entanto o barulho é infernal, por conta do trânsito. Aqui é o lugar para se fazer compras e onde podem ser encontradas as melhores opções de alimentação mais em conta.
  • Catedral de St. Joseph: ao contrário dos demais países asiáticos, o Vietnã tem muitas igrejas católicas, dignas de uma visita demorada.
  • Templo da Literatura: é um lugar encantador e merece uma passadinha. Além de antigo, é uma homenagem a Confúcio, uma jóia da arquitetura vietnamita e foi a primeira universidade do país. Os jardins são uma atração à parte.

NOSSAS dicas

HANÓI

  • O centro antigo é o local preferido para o happy hour em Hanói. A curiosidade é que as mesinhas saem das pequenas portas e se espalham pelas ruas e calçadas até o primeiro policial aparecer e todos se levantarem com seus banquinhos em mãos. Assim que a polícia vai embora, todos voltam a seus postos.
  • O único ponto negativo é que TUDO na cidade fecha à meia-noite. Quando dá o horário, a polícia passa de estabelecimento em estabelecimento para cumprir a ordem.
  • Não deixe de ir em alguns templos e monumentos: o one Pillar Pagoda, um templo budista com arquitetura única, inspirada em uma flor de lótus. Cidadela de Hanói, um conjunto de estruturas, palácios e ruínas antigas.
  • Caso precise se locomover pela cidade a dica é pegar um táxi. É uma opção barata e segura. Não se escuta nenhum relato negativo de viajantes com táxis. Já que todos têm taxímetro. Procure levar dinheiro trocado.
  • Você também pode andar com os tradicionais Xe om, o mototáxi vietnamita, e se aventurar a andar de moto pelo trânsito de Hanói. Parece um pouco assustador encarar esse desafio, mas pode ser uma experiência interessante.
  • Cuidado com o que come. A maioria das ofertas são de comidas de rua. Mas não deixe de provar.